Meio Ambiente – Veja os 5 assuntos que mais caem no Enem

Em 5 de junho, comemora-se o Dia Mundial do Meio Ambiente, data que tem como objetivo aproveitar ações individuais e transformá-las em um empreendimento coletivo que venha a construir um legado de impacto duradouro para o planeta. Por conta dessa data muito importante para o mundo, reunimos 5 dos assuntos que mais caem no Enem e são relacionados à temática do Meio Ambiente.

O Dia Mundial do Meio Ambiente foi estabelecido durante a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente Humano, em Estocolmo, capital da Suécia, no ano de 1972, pela própria ONU (Organização das Nações Unidas). Essa data tem a finalidade de chamar a atenção de todo o planeta para a importância da preservação dos recursos naturais e também para os problemas ambientais gerados pela poluição.

A ONU escolhe todos os anos um tema relacionado às questões mais preocupantes na atualidade. Em 2018, tendo a Índia como anfitriã, o tema escolhido foi Beat Plastic Pollution, que significa Combater a Poluição Plástica. Todos os anos, 8 milhões de toneladas de plástico são despejados nos nossos oceanos, ameaçando a vida marinha, a vida humana e destruindo os ecossistemas naturais. É importante trabalhar junto com governos para reconsiderar o uso de materiais plásticos, gerar soluções inovadoras e ajudar a aumentar a conscientização.

Pensando nisso, elaboramos o Top 5 dos assuntos que mais caem no Enem em Biologia. “Se liga” só:

Aquecimento Global: O Aquecimento Global é causado pelo acúmulo de gases poluentes na atmosfera (principalmente o gás carbônico, o metano, os clorofluorcarbonos, CFCs, e o óxido de nitrato). Esse acúmulo causa uma maior concentração da irradiação do calor solar da superfície do planeta, provocando o aumento da temperatura.

Derramamento de Petróleo: O Derramamento de Petróleo, também conhecido como “maré negra”, ocorre geralmente por conta de acidentes ou práticas inadequadas com a utilização de petróleo. Esse tipo de poluição ambiental, geralmente, não é facilmente contido, sendo muito tóxico para os animais que vivem próximo às áreas atingidas.

Eutrofização: A eutrofização é um processo geralmente provocado pelo homem (ou, raramente, de ordem natural) e consiste na grande concentração de matéria orgânica acumulada nos meios aquáticos.

Poluição da Água: A poluição da água é causada por conta de alterações em sua qualidade, tornando-a imprópria para o consumo e prejudicial aos organismos vivos que ali habitam.

Lixo: É qualquer material sólido sem utilidade descartado por atividades humanas. Podemos classificá-lo como Lixo orgânico, que é todo resíduo de origem animal ou vegetal, e Lixo inorgânico, que é todo material cuja origem não é biológica.

É fundamental que cada um faça a sua parte e que toda a sociedade reivindique o cumprimento das leis ambientais. Todos devemos assumir uma postura de responsabilidade ambiental, pois só assim conseguiremos mudar o quadro atual.

5 músicas compostas durante a Ditadura Militar

Para que você entenda um pouco melhor das músicas que listaremos a seguir, deixamos um resumo sobre a época da Ditadura Militar no Brasil.

Em 1964, João Goulart (Jango) era presidente do Brasil e estava tomando algumas atitudes que não estavam sendo muito bem vistas pela população, como aumentar o direito dos trabalhadores e, promover a reforma agrária. Muitas pessoas alegavam que o presidente estava tentando transformar o Brasil em Cuba e tentava instaurar uma reforma comunista. Nessa época, acontecia a Guerra Fria, e o Comunismo não era bem visto pela maior parte do mundo.

Por conta da desaprovação do governo de Jango, os militares perceberam que poderiam ter um grande apoio popular para aplicar um golpe militar no Brasil. Então, entre os dias 31 de março e 1 de abril de 1964, os militares, com tropas, tomaram o poder. O governo militar durou entre 1964 e 1985.

O primeiro presidente foi Humberto de Alencar Castelo Branco, que era conhecido apenas como Castelo Branco e foi responsável pelos Atos Institucionais 1, 2, 3 e 4. Para que você entenda melhor, o Ato Institucional 1 tornou as eleições para presidente indiretas e cassou mandatos de quem possuía cargos públicos. O Ato Institucional 2 instaurava o bipartidarismo, onde seriam permitidos apenas dois partidos no país (MDB e Arena). O Ato Institucional 3 instaurava as eleições Indiretas para governador, e o Ato Institucional 4 organizava uma nova constituição para o Brasil.

Dois meses e meio depois do golpe, durante o governo de Castelo Branco, o General Golbery do Couto e Silva criou o órgão SNI (Serviço Nacional de Informação), que era uma espécie de um órgão assessor do presidente da república. Muitos historiadores, no entanto, o identificam como um órgão de espionagem. Ainda durante o governo de Costa e Silva, foi criado um novo plano econômico.

O governo de Costa e Silva foi o próximo e ficou marcado por uma grande oposição por parte da sociedade. Nesse período, foram realizadas muitas passeatas e protestos e, por conta disso, foi instaurado o Ato Institucional 5 (AI 5). Esse ato foi o mais famoso e promoveu um corte à liberdade de expressão. Também foram suspensos os habeas corpus para crimes políticos, o que permitia ao governo realizar prisões sem grandes justificativas. É importante deixar claro que houve outros Atos Institucionais, porém os mais importantes foram citados na publicação.

Após o governo de Costa e Silva, foi iniciado o Governo do General Médici, que se tornou um dos mais notórios. Esse governo foi marcado pelo auge da repressão, quando muitas pessoas foram presas, torturadas e mortas por irem contra o governo. O governo de Médici também ficou marcado pelo milagre econômico e pelo aumento da propaganda ufanista, que exaltava o governo, os militares e a ditadura em geral.

O próximo governo foi o do Presidente Geisel, que durou entre 1974 e 1979 e começou a alterar as medidas tomadas com a ditadura militar, trazendo a revogação do AI 5 e testemunhando o fim do Milagre Econômico. Esse governo também ficou marcado pelo II Plano de Nacional de Desenvolvimento, que tinha a finalidade de estimular a produção de insumos básicos, bens de capital, alimentos e energia. Geisel também participou da inauguração das primeiras linhas de metrô na cidade de São Paulo e do Rio de Janeiro.

O General João Figueiredo, último presidente do Regime Militar, tomou o poder quando a crise econômica estava em momento de estagnação. Nesse governo, foi criada a lei da Anistia, por meio da qual todos os acusados de crimes políticos foram perdoados, tanto os que protestaram e foram presos, quanto os militares que praticaram atos de tortura e feriram os direitos humanos.

No governo do Presidente Figueiredo, ocorreu o retorno do pluripartidarismo, que significava que o Brasil poderia ter mais partidos, e não somente dois, como ficou definido no governo de Castelo Branco com o AI 2. Também foi o momento onde ocorreram as “Diretas Já”, um movimento que pedia as eleições diretas para presidente. Tal emenda não foi aprovada pelo congresso.

As próximas eleições ainda foram indiretas, sendo Tancredo Neves eleito, falecendo pouco antes de assumir o poder. Por conta disso, José Sarney (o vice) assumiu, tornando-se o primeiro presidente do Brasil pós-ditadura.

Nessa época, muitos artistas se opuseram e protestaram através de sua arte. Aqui nesta publicação, listaremos 5 músicas que foram compostas e ficaram marcadas na história de nosso país. O que está por trás das letras alguns artistas tiveram que mascarar,para que conseguissem passar pela rigorosa censura. Confira as músicas abaixo:

1 – O bêbado e o equilibrista – Elis Regina

Presente no álbum “Elis, essa mulher”, a canção “O bêbado e o Equilibrista”, interpretada por Elis Regina, ficou conhecida como o Hino da Anistia. Elis acreditava que a música consistia em um retrato do Brasil daquela época. “Grande parcela da população anseia encontrar um Carlitos desses e sonha não ver mais nem Marias nem Clarices chorando”, disse Elis em entrevista à Rádio Nacional em 1979, ao citar em sua fala versos do samba que fariam referência a Clarisse Herzog, mulher do jornalista Vladimir Herzog, morto por maus-tratos.

2 – É proibido proibir – Caetano Veloso

Composta por Caetano Veloso, “É proibido proibir” entrou para a história como um marco de coragem. A canção foi apresentada durante o Festival Internacional da Canção. Caetano foi vaiado e não conseguiu cantar a música até o fim. Por conta disso, iniciou um discurso em que disse “Mas é isso que é a juventude que diz que quer tomar o poder? Vocês têm coragem de aplaudir, este ano, uma música, um tipo de música que vocês não teriam coragem de aplaudir no ano passado! São a mesma juventude que vão sempre, sempre, matar amanhã, o velhote inimigo que morreu ontem! Vocês não estão entendendo nada, nada, nada, absolutamente nada. Hoje não tem Fernando Pessoa. Eu hoje vim dizer, aqui, que quem teve coragem de assumir a estrutura de festival, não com o medo que o senhor Chico de Assis pediu, mas com a coragem, quem teve essa coragem de assumir essa estrutura e fazê-la explodir foi Gilberto Gil e fui eu. Não foi ninguém, foi Gilberto Gil e fui eu! Vocês estão por fora! Vocês não dão pra entender. Mas que juventude é essa? Que juventude é essa? Vocês jamais conterão ninguém…” Transcrição do discurso retirada de www.tropicalia.com.br.

3 – Cálice – Chico Buarque

A música foi composta por Chico Buarque e Gilberto Gil e lançada em 1978, porém foi censurada e liberada novamente apenas 5 anos depois. A música se tornou um dos mais famosos hinos de resistência e protesto ao regime militar. É uma canção que protesta através de frases de duplo sentido e metáforas. Também mostra, de forma não explícita, a repressão e a violência por parte do governo autoritário. 

4 – Ouro de Tolo – Raul Seixas

O baiano Raul Seixas conseguiu passar despercebido pela censura com essa canção que ironizava a alienação de parte da população que se contentava em comprar um carro novo enquanto a violência da repressão se espalhava pelo Brasil. Porém o título do disco (Krig-ha, bandolo) chamou atenção da polícia e, por conta disso Raul e o letrista Paulo Coelho, foram levados ao Dops (Departamento de Ordem Política e Social) em 1974. Lá eles foram questionados a respeito do nome do álbum e informaram que significava “Cuidado com o inimigo!”, uma alusão a um grito de guerra usado por Tarzan nos quadrinhos. Também foram questionados sobre a “Sociedade Alternativa” que estava presente no álbum. Raul teve sua casa invadida por agentes em busca de documentos que comprovassem que essa sociedade existia. Nessa época, seu segundo álbum estava sendo produzido e contava com o cantor usando uma boina de Che Guevara, na capa, o que fez com que fosse iniciado um período de perseguição a ele. Por conta disso e por conta de suas letras, diversas músicas foram censuradas e Raul se autoexilou em Nova Iorque em julho de 1974, retornando porém  ao Brasil no mesmo ano por conta do sucesso de Gita.

5 – Aquele Abraço – Gilberto Gil

A canção faz parte do álbum “Cérebro Eletrônico”, lançado em 1969, e pode ser considerada o primeiro grande sucesso de Gil, sendo o único single do álbum. Nessa canção, Gilberto Gil fala sobre pessoas, locais do Rio de Janeiro, escolas de samba, personalidades cariocas e faz uma crítica ao momento pelo qual o país passava naquela época. Em entrevista ao jornal O Pasquim, logo após seu exílio, Gil explica que a música era na verdade uma maneira de expor a alegria e felicidade que tinha visto nas ruas, coisa que ele não via há bastante tempo “a minha intenção era, na verdade, muito simples, para dar um abraço ao povo do Rio… Era uma canção de encontrar, não despedir. “

Por que é tão importante a leitura para o Enem 2018?

Um estudo realizado no Hospital da Rede Sara Kubitschek, publicado no dia 6 de fevereiro de 2015, mostrou um mapeamento de pessoas que não eram alfabetizadas e que passaram a ser. À medida que essas pessoas começaram a adquirir o hábito da leitura, diferentes regiões do cérebro passaram a ser ativadas; a leitura, então, possibilitou que o funcionamento do cérebro melhorasse.

Além de a leitura agir em áreas do cérebro de maneira muito mais efetiva do que outros tipos de estímulos, ela é fundamental para o desenvolvimento da escrita. Ou seja, se você lê com frequência, o seu vocabulário vai aumentar, assim como a coesão nos textos que escrever, melhorando assim o seu desempenho. Ela possibilitará que você relacione melhor as ideias na hora de escrever e formar uma frase.

Para organizar melhor a leitura, é importante que você administre o seu tempo de maneira mais eficaz, separando ao menos uma parte do dia para isso. O tempo que você passar nas redes sociais poderá ser dedicado à leitura; cronometre no seu celular para se organizar melhor. Inicie com livros sobre temas que lhe interessarem mais; você pode ler nos transportes públicos, ambientes nos quais passamos boa parte do tempo.

Você pode comprar livros em diversos lugares, tais como sebos (lojas especializadas em livros usados), onde os livros são muito mais baratos. Existem muitos sebos online, caso você não conheça nenhum em sua cidade. Além disso, algumas livrarias fazem, em épocas específicas do ano, promoções para estimular a leitura. Você pode também trocar livros com os seus amigos, mas jamais poderemos nos esquecer também do papel exercido pelas bibliotecas na nossa vida. Por fim, alguns shoppings e estações de metrô também promovem ações de estímulo à leitura, durante as quais você pode levar o seu livro e trocar por outro título.

Nossa professora de Literatura, Dayana Mendes, pensando nesse assunto, indicou um livro que pode ajudar muito a estimular o hábito da leitura. O Hibisco Roxo, da autora Ngozu Adichi, é bastante fácil de ler e conta um pouco da história da Nigéria, um dos países mais ricos da África, mas que não é muito abordado no nosso dia a dia. A autora fala sobre a cultura desse país, que é muito diversificada, e discorre sobre o período de ditadura a que o povo nigeriano foi diversas vezes submetido. Além disso, o livro conta a história de uma família e seus conflitos, sobre um pai violento que impõe as suas vontades aos membros da família. O livro é uma ode ao feminismo, trazendo ao público leitor uma visão de mundo de extrema riqueza. Eu já quero comprar esse livro e vocês?

professora dayana mendes segurando o livro hibisco roxo leitura para o Enem 2018

 

A literatura é fundamental não só para a formação do leitor, mas do sujeito como um todo. O importante é começar a ler.

Passo a passo para a inscrição do Enem 2018

Como você sabe, as inscrições para o Enem 2018 começaram ontem. Já fez a sua, né? Cuidado para não perder o prazo! Não está sabendo de nada? Aqui nesse post, falamos tudo sobre as inscrições e prazos.

De ontem para hoje, recebemos algumas mensagens de alunos que estavam um pouco perdidos no momento da inscrição e que nos pediam ajuda. As dúvidas são sobre Órgão Expedidor, Solicitações Especiais e tudo mais. Por conta disso, resolvemos ajudar e mostrar detalhadamente como proceder para não errar.

Caso você ainda não tenha começado a estudar, este é o momento! Venha fazer parte da nossa turma de maio, porque o plano de estudo começou do zero. Além disso, temos monitorias semanais, simulados, redações corrigidas e comentadas, sem falar em outros benefícios. Para saber mais sobre a nova turma, clique aqui. Para fazer sua assinatura, clique aqui.

Youtube: 10 dicas de interpretação para o Enem 2018

A interpretação é um dos fatores mais importantes quando falamos de um teste. Quantas vezes já erramos questões, que sabíamos o conteúdo, por conta da dificuldade de interpretar o que ela pedia? É decepcionante, né!? No vídeo de hoje, o mestre Felipe Moares traz mais 5 dicas incríveis pra você arrasar no Enem 2018. Afinal, aluno do ProEnem é aluno preparado!

No vídeo abaixo você pode ver quais foram as primeiras dicas:

Se você ainda não é inscrito, clique aqui e faça a sua inscrição, assim você fica ligado em todos os vídeos e pode potencializar os seus estudos.

Comece agora a sua vitória para o Enem 2018

A Turma de Maio é o lugar certo para quem quer começar os estudos agora. Nela, você terá acesso a todo o conteúdo necessário para tirar uma boa nota no Enem 2018. Nessa nova Turma, você terá à sua disposição um conteúdo mais objetivo que será apresentado do zero, porém de forma otimizada. Conheça agora os benefícios da nova Turma:

benefícios da turma de maio para o Enem 2018

O Plano de Estudos de 20 semanas é perfeito para você que quer se preparar bem para o Enem. Comece já!

Além de todos os benefícios, temos o melhor time de professores de ensino online do país!

professores da turma de maio para o Enem 2018 em 3 fileiras com 5 professores na primeira e 6 nas últimas

Incrível, não é mesmo? E o melhor é que estamos com um desconto sensacional para quem deseja se preparar para o Enem 2018. Fazendo a sua assinatura agora, você pode aproveitar o preço de lançamento com 50% de desconto (já embutido no valor que consta no site) e, por conta do relançamento do blog, ainda daremos a você mais um desconto. Usando o cupom BLOGPROENEM, você vai ganhar mais 5%! Mas corra, que esse valor pode ser modificado a qualquer momento. Para assinar, basta acessar o nosso site.

Se você quer saber mais detalhes sobre a Turma de Maio, fique ligado em nosso canal do youtube que faremos uma live no próximo dia 07/05 às 15h.

Os valores podem ser parcelados em até 12 vezes sem juros no cartão de crédito. A opção de boleto bancário é válida para as assinaturas anuais com pagamento do valor total à vista.